sábado, 21 de maio de 2011

O Diário de Anne Frank.

 "Espero poder contar tudo a você, como nunca pude contar a ninguém, 
e espero que você seja uma grande fonte de conforto e ajuda." 
Anne Frank.
 Anne Frank uma garota judia com sonhos, medos, alegrias, sentimentos como qualquer outra garota. No seu aniversário de 13 anos pede de presente ao seu pai Otto Frank um diário. Dali começa a narrar os momentos de alegrias e tristezas em seu pequeno diário.
Anne nasceu na Alemanha, mas mudou ainda pequenina para Holanda (Amsterdã) junto com sua família. Durante a Segunda Guerra Mundial, Anne e sua família por serem judeus sofrem várias privações, até que em Julho de 1942, seus pais decidem ir para um esconderijo, conhecido como Anexo Secreto. Onde lutam para sobreviver das atrocidades do Holocausto. Nesse período que passa escondida de todos ela mantêm seu diário. É através dele que podemos conhecer sua personalidade. Uma menina faladeira, explosiva, sempre escondendo seu verdadeiro "eu". E podemos compreender sua vida, seus momentos de dificuldades pela qual teve de passar.
O maior sonho de Anne era ser escritora, onde ela deixa bem claro que quando a guerra terminasse iria publicar um livro baseado em seu diário. Ela também conta em detalhes sua vida no Anexo secreto, seus desentendimentos com sua mãe, as brigas com os outros moradores, o seu amor por Peter, seus pensamentos mais profundos e seus pesadelos e sonhos.
Me apaixonei pelo livro desde a primeira página, um livro incrível, chocante, que me emocionou. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que atrocidades voltem a acontecer neste mundo. O fim é triste, mas é real. Super recomendo esse livro, e digo que depois que li ele passei a gostar mais de história! :P
E você nem acredita, que depois de ler o livro e de ficar com olhos inchados de tanto chorar, ainda tive  coragem de assistir o filme. Pois é, acabei inundando a casa! hahaha'
Mas valeu a pena. Livro e filme incriveel!
Trechos
- "Amor, o que é amor? Não creio que se possa realmente colocar em palavras. Amor é entender alguém, se importar, compartilhar as alegrias e as tristezas. Isso pode incluir o amor físico. Você compartilha alguma coisa e recebe algo de troca, seja ou não casada, tenha ou não um filho. Perder a virtude não importa, desde que você saiba que, enquanto viver terá alguém que a compreenda, e que não precisa ser dividido com mais ninguém!"

- "Chorar pode trazer alívio, desde que você não chore sozinha."

Beijos, Deus te abençoe!

8 comentários:

  1. Uma vez eu tava na biblioteca da escola que papai trabalha ai eu achei este livro!
    comecei a ler... gostei muito, mas nao pude continuar lendo :(
    beijos

    ResponderExcluir
  2. eu nunca li o livro acredita? mas quero muito. Eu tabém chorei vendo o filme, imagina quando eu ler o livro?

    ResponderExcluir
  3. Não sei se eu já pedi, mas...
    voce faria um desenho pro banner do meu blog??
    pleeease! ♥
    beijos

    ResponderExcluir
  4. ps.: mas eh pro layout novo que to fazendo!

    ResponderExcluir
  5. lindo blog, linda postagem!
    me interessa muito a história dos judeus contra hitler. sempre quis ler esse livro, agora me empolguei mais ainda!
    estou seguindo, um beijo
    nani
    http://nanif-inconstancia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Adoreii seu blog :) Ja te sigo..
    Dê uma passadinha no meu: anacarolinabrg.blogspot.com
    Bjkas

    ResponderExcluir
  7. Que lindo o seu cantinhoo..
    adorei aqui!!

    estou seguindo..
    retribui??

    beijos
    http://pathyoliver.blogspot.com
    http://momentosdapathy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Que trechos lindos *-* Esse livro é fantástico, parabéns pela resenha e obrigada por ter comentado na minha ! hihi

    ResponderExcluir

 
© Alana Prado. Tecnologia do Blogger.